13 DE JULHO – DIA MUNDIAL DO ROCK

13 de julho é uma data muito especial no mundo da música.

É um motivo a mais para os fãs do Rock n’ Roll se orgulharem, pois nenhum outro estilo musical tem um dia oficial comemorado em todo o mundo, criado por uma causa muito nobre.

Mas por que esta data foi escolhida?

Em 13 de julho de 1985, ocorreu um dos festivais mais importantes da história da música, o LIVE AID, feito para arrecadar fundos para combater a fome na Etiópia, um dos países mais pobres do mundo. O sucesso do evento foi tão grande, que a ONU decretou que este dia passaria ser o Dia Mundial do Rock.

Organizado por Bob Geldof, cantor da banda irlandesa Boomtown Rats, o Live Aid ocorreu simultaneamente em dois lugares, em Londres, Inglaterra e Pensilvânia, Estados Unidos. O evento contou com dezenas de artistas em cada um dos países, entre eles nomes de peso como The Rolling Stones, Dire Straits, Queen, David Bowie, The Who, Joan Baez, Black Sabbath, Crosby, Stills & Nash, Judas Priest, Beach Boys, Tom Petty, George Thorogood, Neil Young, Eric Clapton, Led Zeppelin, Bob Dylan, Paul McCartney, Boomtown Rats, Adam Ant, Ultravox, Elvis Costello, Run DMC, Sting, Brian Adams, David Bowie, The Pretenders, Santana, Eric Clapton, Queen, The Cars, The Four Tops, Beach Boys, Status Quo, U2, entre outros.

Os shows foram assistidos ao vivo por mais de 170 mil pessoas, alcançando uma audiência pela TV de cerca de 2 bilhões de telespectadores, em cerca de 140 países. Estima-se que o valor arrecadado com toda a campanha, além das 16 horas de shows, tenha chegado a 150 milhões de libras.

No show da Filadélfia, Joan Baez abriu o evento executando “Amazing Grace”, com cerca de 101 mil pessoas cantando em coro o trecho “eu estava perdido e agora me encontrei, eu estava cego e agora consigo ver”. Este show marcou também a única reunião dos três sobreviventes da banda Led Zeppelin, Robert Plant, Jimmy Page e John Paul Jones, com a presença ilustre de Phil Collins na bateria.

No final deste show, Mick Jagger e Tina Turner juntos, cantando “State of Shock” e “It’s Only Rock and Roll”, com Daryl Hall, John Oates e os ex-integrantes dos Temptations, David Ruffin e Eddie Kendrichs fazendo os backing vocals.

Foi realmente um momento único na história do ROCK N’ROLL!

Live Aid

Fonte: Kiss FM e Portal do Rock

Para saber mais, clique aqui.

@larissaomfaria

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

"Um simples cérebro, sendo bem mais longo do que o céu, pode acomodar confortavelmente o intelecto de um homem de bem e o resto do mundo, lado a lado." Emily Dickinson
"Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos." Nelson Rodrigues
"Cada um pense o quiser e diga o que pensa" Espinosa
"O animal satisfeito dorme" Guimarães Rosa
%d blogueiros gostam disto: