Sim, ele é Deus

Brudenell Avenue Leeds LS6, Hyde Park - United Kingdom

Em meados dos anos 60, jovens pixavam Londres com a inscrição “Clapton is God” (“Clapton é Deus”) por toda parte. Parece até exagero, afinal existem muitos guitarristas tão bons quanto ele. Mas não é.

Ontem, 12/10/2011, eu e meu pai constatamos isso ao vivo, e realmente o que vimos está longe de ser humano.

Com pontualidade britânica e respeito ao público, um tímido ‘thank you’ ou sua variação ‘thank you very much’ no final de cada música só aumentou minha admiração por esse gigante do blues. Afinal, quem liga pra simpatia com aquela guitarra “conversando” durante 1h40min de apresentação? (veja o setlist aqui).

O Sr. Clapton também calou a boca de quem dizia que sua voz está fraca e tocou quase o tempo todo de olhos fechados apenas sentindo as notas, que por muito pouco, não me levaram às lágrimas.

Definitivamente, mostrou que aos 66 anos está em plena forma, com muito virtuosismo e prazer em dedilhar a sua Fender Stratocaster Daphne Blue, especialmente customizada para ele.

Eric Clapton durante show da noite desta quarta (12) no Morumbi, em São Paulo (Foto: Raul Zito/G1)

Foi o primeiro show em que permaneci sentada o tempo todo, incrédula, assim como as outras 45 mil pessoas. Mas já no encerramento, foi impossível não dançar ao som de ‘Cocaine’, e logo em seguida, com o bis ‘Crossroads’, acompanhado do texano Gary Clark Jr., que abriu com louvor a noite de ataque bluseiro no Morumbi, que pôde lavar a alma após duas noites de Justin Bieber.

Inesquecível.

@larissaomfaria

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

"Um simples cérebro, sendo bem mais longo do que o céu, pode acomodar confortavelmente o intelecto de um homem de bem e o resto do mundo, lado a lado." Emily Dickinson
"Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos." Nelson Rodrigues
"Cada um pense o quiser e diga o que pensa" Espinosa
"O animal satisfeito dorme" Guimarães Rosa
%d blogueiros gostam disto: