Cientistas convertem imagens do cérebro em vídeo

Cientistas da Universidade da Califórnia, Berkeley, desenvolveram um sistema que permite converter em vídeo a atividade visual dos cérebros humanos.

“Este é um grande salto em direção à reconstrução das imagens internas”, disse, citado pelo Daily Mail, Jack Gallant, neurocientista da UC Berkeley e coautor da pesquisa.

Neste estudo, os académicos expuseram três pessoas (da própria equipa) a um conjunto de trailers de Hollywood à medida que um aparelho de ressonância magnética (fMRI) gravava o fluxo sanguíneo que passava no córtex visual dos seus cérebros.

Depois, através de um computador, essa informação foi convertida em padrões visuais que permitiam ler e visualizar a atividade cerebral dos indivíduos.

Com esta descoberta, o objetivo é usar este processo para conseguir transformar em vídeo aquilo que se passa dentro do nosso cérebro e que mais ninguém vê, tal como sonhos ou pensamentos.

Numa fase posterior, espera-se também que este tipo de tecnologia seja capaz de interpretar a mente daqueles que não conseguem comunicar, tal como vítimas de doenças cerebrais ou pacientes em coma.

Notícia publicada aqui, o artigo pode ser encontrado aqui e este é o site da pesquisa.

@giselecgs

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

"Um simples cérebro, sendo bem mais longo do que o céu, pode acomodar confortavelmente o intelecto de um homem de bem e o resto do mundo, lado a lado." Emily Dickinson
"Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos." Nelson Rodrigues
"Cada um pense o quiser e diga o que pensa" Espinosa
"O animal satisfeito dorme" Guimarães Rosa
%d blogueiros gostam disto: