Que rock é esse?

Algumas das subdivisões do gênero…

DÉCADA DE 50:

Foto: Chuck Berry

Rockabilly: Conhecido como country-soul, foi o estilo de rock de Carl Perkins, Gene Vincent, Eddie Cochran, Johnny Burnette e Dorsey Burnette.

Country rock: é conhecido também como o lado “caipira” do rock. É bem parecido com o Rockabilly, e as suas maiores estrelas foram Bill Halley, Jerry Lee Lewis, Johnny Cash e Bob Luman.

High-School Rock: Um estilo de rock bonitinho e comportadíssimo, numa tentativa de abafar o rythm & blues. Nomes como Pat Boone, Paul Anka, Neil Sedaka e Connie Francis compõe o time.

Classic Rock: Esse tipo de rock é uma mistura de vários outros tipos de músicas sejam elas rock n’ roll ou não. Os seus maiores representantes foram Chuck Berry, Elvis Presley e Bo Diddley.

Northern Band Rock n’ roll: Espécie de versão com guitarra das big bands de Kansas. O maior nome do estilo era Bill Haley.

New Orleans Dance Blues: Género em que predominavam baladas, tendo o piano como instrumento principal. Little Richard e Fats Domino destacaram-se.

Memphis Country Rock: Conhecido também como Rockabilly, era basicamente música caipira “branca”, tocada com guitarra eléctrica. A gravadora Sun, que descobriu Elvis era a principal desse tipo.

Chicago R&B (rhythm and blues): É basicamente uma versão negra do Rockabilly, que tinha Chuck Berry e Bo Diddley como mestres.

Obs: Ainda existiam grupos vocais sem instrumentos, os quais podem ser comparados às “boys bands” de atualmente. Eram bandas em que era usado somente a voz, sem instrumentos. Frankie Lymon and the Teenagers era o grande sucesso da época.

DÉCADA DE 60:

Foto: The Rolling Stones

Psychedelic/Acid rock: O acid Rock buscava reproduzir os efeitos da maconha e do LSD usando distorções, pedais de efeito, teclados, escalas hindus ou muito volume. Os principais nomes do acid rock foram os grupos The Doors, Jefferson Airplane, Grateful Dead, Love e Jimi Hendrix. No psicodelismo, pressupõe-se que não seja necessário tomar ácido para fazer acid rock, bastando usar distorção e efeitos “viajantes”.

Rock Experimental: Um rock que misturava elementos de vários estilos musicais associados ao rock ou não. Costuma ser confundido com o progressivo e/ou psicodélico, embora rock experimental seja a melhor denominação. Caracteriza-se pela complexidade musical, menor que a do rock progressivo, mas ainda assim elevada. Beatles(fase final), Iron Butterfly, Jimi Hendrix, Frank Zappa e vários outros encaixam-se nessa categoria.

Rock Progressivo: Músicas de longa duração, desde os quatro minutos até os discos de uma única faixa; utilização e apropriação de elementos de vários estilos não comumente associados ao rock: a música folclórica (do país da banda em questão), o jazz, a música erudita, o blues, etc. Exemplos mais ilustres: Yes, Genesis, Emerson, Lake & Palmer, Pink Floyd e King Crimson, bem como o Rush em meados dos anos 70 e o Marillion nos anos 80. Marcantes na evolução do rock nos anos 60 foram os festivais de música, como o de Woodstock em que se apresentaram nomes como Jimi Hendrix e Santana e o de Monterey, que teve a presença de Janis Joplin. No Brasil, essa evolução do rock surgiu com A Bolha em 1965.

Surf Music: Com pegadas fortes e distorcidas, e com traço principal o reverb (eco). Muitas das bandas são apenas instrumentais, podendo haver apenas o Baixo. Considerar as banda Los Straitjackets, e no Brasil Retrofoguetes. É importante não confundir Surf music com Surf rock, onde temos os Beach Boys e The Ventures.

Ópera Rock: Estilo de rock que conta histórias com muitos minutos. As óperas mais famosas incluem Tommy e Quadrophenia, do The Who, Arthur, do The Kinks, S.F. Sorrow, do The Pretty Things, The Wall, do Pink Floyd e The Celebration Of The Lizard King do The Doors

Garage Rock: Para estes roqueiros, celebridade e muita grana importavam ainda menos que sofisticação musical, qualquer um pode fazer rock de garagem, basta ter instrumentos, saber três acordes ou marcar um 4/4 e uma garagem ou quarto. É também conhecido como proto-punk, já que o punk foi inspirado nesse estilo. O estilo é conhecido, basicamente, pelas composições “Wild Thing”, da banda inglesa The Troggs, e “Leader of the Pack”, das americanas The Shangri-Las.

Blues rock: Esse estilo de Rock contém extrema influência de blues, Rolling Stones, Janis Joplin, Doors, Cream e The Who são os precursores. Deu origem ao hard rock. Considerado por muitos um estilo purista.

DÉCADA DE 70:

Foto: AC/DC

Hard rock: O estilo que marcou esta década combinava perfeitamente a modernidade do alcançada com o rock e o clássico, além de estilos como blues e jazz. As bandas conhecidas como a tríade que deram início ao movimento foram: Led Zeppelin, Black Sabbath e Deep Purple (para cujo estilo foi cunhado o termo heavy metal, para fins de definição), mas nomes como Guns N’ Roses, AC/DC, Aerosmith, KISS, Queen, Rainbow, Whitesnake, Grand Funk Railroad, Blue Cheer, Scorpions e Van Halen também acompanharam o estilo.

Glam rock: Rock com purpurina e salto alto, os nomes mais conhecidos internacionalmente são: New York Dolls, Gary Glitter, T-Rex, David Bowie, Roxy Music, Slade, Heart etc. No Brasil o grande representante do Glam Rock foi o grupo Secos & Molhados, que surgiu nos anos 70.

Punk rock: O punk rock foi o estilo que surgiu no final dos anos 70, quando o rock estava sofrendo um momento de impopularidade e as apresentações ao vivo não estavam fazendo muito sucesso. Pregava o jeito “eu não sei tocar mas vou aprender ao vivo mesmo” de fazer música, em direta oposição ao som extremamente esmerado do progressivo. Defendia a rebeldia e de certa forma herdou do rock a crítica social. Como principais nomes podem ser citados: Iggy Pop & The Stooges (os primeiros a delinear a sonoridade punk, ainda no final da década de 60),The Troggs, Sex Pistols, The Clash, Television, Ramones, entre outros.

DÉCADA DE 80:

Foto: Judas Priest

New wave: É um intermediário entre o pop e o punk. Recebeu também influências da disco music e dos ritmos jamaicanos reggae e ska. Seus principais nomes foram: The B-52’s, Talking Heads, The Police, Duran Duran dentre outros.

Heavy metal: Também conhecido como New Wave of British Heavy Metal, baseado no hard rock, já existiam músicas e bandas de heavy metal na década anterior, como Judas Priest e Motörhead, mas foi nos anos 80 que o metal se concretizou como um estilo próprio, criando suas vertentes e abandonando as características do Rock´n´Roll. Nesta época o Metal ganhou força, surgindo a qualidade musical e destreza de seus músicos. As músicas tem velocidade em riffs e solos,.Entre os exemplos citam-se Ronnie James Dio, considerado a “Voz do Metal “, Iron Maiden, Judas Priest, Motörhead, Saxon, Accept, entre vários outros em suas subdivisões.

Garage Rock Revival: Assim como nos anos 60, o estilo tambem era garageiro e underground, a unica diferenca foi o uso da guitarra fuzz em massa, causando um estrago no som, e as letras, que geralmente abordavam filmes de terrores etc e tal. Uma das percussoras do Garage Rock Revival é a banda Fuzztones.

Thrash Metal: O thrash Metal é um estilo musical caracterizado por um ritmo acentuadamente mais rápido do que o heavy Metal , porém usualmente com uma bateria mais estática, com menos repiques. As letras são usualmente gritadas pelos vocalistas, numa espécie de tentativa de se adequar aos temas violentos por elas retratadas. Entre os exemplos citam-se Metallica (primeiros trabalhos), Megadeth, Slayer, Kreator, Sodom, Anthrax, Pantera e Sepultura.

Black Metal: Influenciado pelo thrash Metal (vide acima). O black Metal é um sub-gênero do heavy Metal com vocais guturais e os instrumentos muito mais pesados (além de passagens características de música erudita, em alguns casos), suas músicas falam contra religiões monoteístas e falam sobre satanismo e paganismo. Entre os exemplos citam-se Venom (precursores do estilo, que foi batizado a partir do disco desta banda lançado em 1982), Mercyful Fate, Mayhem, Celtic Frost, Hellhammer e Burzum.

Death Metal: O death metal possui algumas semelhanças com o black metal mas é mais técnico, mais veloz e não critica com tanta intensidade as religiões, a maior parte de suas letras fala sobre morte, violência e niilismo. Entre os exemplos citam-se Death, Morbid Angel, Possessed, Obituary, Cannibal Corpse, Carcass, Brujeria.

Heavy Metal melódico: o metal melódico é uma versão com coro do heavy metal tradicional criado em meados dos anos 80 por uma banda alemã chamada Helloween e faz criticas sobre governos atuais ou medievais, fala tambem sobre coisas medievais como guerras, dragões, cavaleiros e etc. Entre os exemplos citam-se Helloween, Stratovarius, Blind Guardian, Rhapsody, e Angra.

Post-punk: mais intelectualizado e intimista que o punk Rock , o pós-punk se caracteriza pelas letras existencialistas e pessimistas, o ênfase no baixo e na bateria e as influências do art rock, do proto-punk e do krautrock. Muitas vezes confundido pelo senso comum com o rock gótico, há muitas diferenças entre ambos, tanto na estética visual, nas opiniões filosóficas e na sonoridade – apenas duas bandas do estilo podem ser consideradas ‘góticas’, mas apenas no visual e nas letras de fases específicas (início dos anos 80): The Cure e Siouxsie & The Banshees, sendo que ambas, anos mais tarde, tenderiam musicalmente para a new wave e/ou para o electro pop. As principais bandas do post-punk são Joy Division, Public Image Limited, The Cure, Siouxsie & the Banshees, Echo & the Bunnymen, The Fall, Gang of Four, Jesus and Mary Chain e The Smiths.

Gothic Rock: Em música, chama-se de gótico, em geral, o rock dançante, de predominância de tons menores. Freqüentemente trata de passagens tristes e melancólicas em suas letras. Outra característica do gótico é o uso de aparatos de música eletrônica. Exemplos: Bauhaus, Alien Sex Fiend, Christian Death, Sisters of Mercy e The Birthday Party. Há muito confusão por parte dos ouvintes de Gothic Metal, que tem pouca relação com o Gothic Rock .

Gothic Metal: Esse estilo veio com algumas caracteristicas do Gothic Rock: passagens tristes, melancólicas em suas letras e uso de aparatos de música eletrônica. Seu diferencial foi o acréscimo de elementos eruditos como pianos, violinos e vocais liricos. O estilo teve influência do Black metal como vocais guturais, maquiagem, vestimentas sem falar na distorção das guitarras. Exemplos Padaise Lost, Type O Negative, Tristania, Sirenia, Theatre of Tragedy, The Sins of Thy Beloved e Silent Cry.

Hardcore: Dead Kennedys, Discharge e Exploited são apenas alguns dos mais mundialmente queridos desta variante do punk, muito mais barulhenta e politicamente orientada (por isso denominada por alguns de “anarco-punk”). No Brasil Replicantes, Ratos de Porão e Olho Seco foram as bandas mais conhecidas pelo grande público nessa época.

DÉCADA DE 90:

Foto: Nirvana

Britpop: algumas bandas inglesas, que por possuírem uma estética similar, embora sem representar um movimento unitário, costumam ser denominadas britpop. Entram nesta denominação grupos pop como Blur e Oasis assim como grupos menos comerciais como Pulp, Suede, The Stone Roses e Supergrass.

Grunge: este estilo se assemelha ao punk, mas o grunge tem um cuidado menor na polidez do som (daí o nome do estilo: grunge é um adjetivo em inglês que tem um significado próximo a “sujo”) e letras relacionadas com depressão e angustia. Grandes nomes desse estilo foram: Pearl Jam, Alice in Chains, Soundgarden, Mudhoney, Nirvana, Screaming Trees e Stone Temple Pilots. O Foo Fighters, embora originado deste movimento, demonstra uma maior polidez em sua sonoridade, não sendo portanto comumente categorizado como grunge.

Riot grrrl: A grosso modo, uma versão feminina do grunge, porém com letras que deixam transparecer o ativismo pela causa feminista. Suas representantes incluem L7, Bikini Kill, Babes in Toyland e Bratmobile.

Neo-Psicodelismo: os ideais de paz e amor são retomados, mas sem a ingenuidade dos anos 60. Exemplo de bandas: U2 (oriundo do movimento pós-punk do início da década de 80), Smashing Pumpkins, Cake, R.E.M., entre outros.

Funk metal: Inspirado no balanço “funky” misturado a outras vertentes como o “Heavy Metal”, o funk metal tomou forma nos anos 90, principalmente por causa de: Red Hot Chili Peppers, Living Colour, Faith No More e Rage Against the Machine.

Prog Metal: Aliando o peso do heavy metal à psicodelia do rock progressivo, algumas bandas deste estilo fazem de seus membros referências para os entusiastas do heavy metal e, em alguns casos, do rock de uma forma geral. O exemplo mais proeminente é o Dream Theater, cujos integrantes são cultuados por seu talento (como o guitarrista John Petrucci, o tecladista Jordan Rudess e o baterista Mike Portnoy). Outros exemplos de bandas neste estilo incluem, Savatage, Evergrey.

Indie-Rock: Bandas de garagem que participam do circuito “independente”, fora do mainstream, como Radiohead, Pixies, The Strokes, White Stripes, Coldplay, Travis e Belle & Sebastian, além de algumas bandas britpop.

New metal: Também conhecido como nu-metal, é caracterizado por bandas que misturam outros estilos musicais em suas composição, notadamente rap ou música eletrônica. Por conta disso, é ignorado pelos entusiastas puristas de heavy metal. Bandas deste estilo incluem Slipknot, Korn, Static-x, Limp Bizkit, Linkin Park, Adema e Deftones. Alguns atribuem a origem do estilo ao funk metal, enquanto outros remetem à sonoridade adotada pelo Pantera a partir do seu quinto disco, Cowboys From Hell (91).

Metal industrial: Também faz uso de música eletrônica em conjunção com o rock, mas ao contrário do new metal, praticamente não há elementos sonoros de rap. Exemplos incluem Marilyn Manson, Rammstein, Fear Factory, Ministry, Nine Inch Nails e Rob Zombie.

Pop punk: Estilo vindo da mistura entre o punk rock original, straight edge e grunge, cujas composições retratam, antes de tudo, a descompromissada vida adolescente, embora isto não seja uma constante. Grupos que se consagraram neste estilo incluem blink-182, Green Day, Sum 41 e Offspring (ultimos trabalhos).

Visual Kei: Estilo originado no Japão que combina diversos estilos como Gótico, Punk, Metal, Ska, Pop Rock, etc, de uma maneira muito peculiar, apresentado sob uma imagem carregada e andrógina. Alguns representantes: X Japan, Luna Sea, Glay, Dir en grey, L’Arc~en~Ciel (Laruku) e Malice Mizer. Apesar de ser geralmente considerada como rock, o Visual Kei é caracterizado pela linha visual mais do que a consistência musical, tendo muito mais liberdade de experimentação do que outros estilos (um álbum da banda pode ter uma sonoridade lembrando o Metal melódico, enquanto o próximo álbum pode ter a sonoridade de bandas de New Metal).

DÉCADA DE 2000:

Foto: Queens of the Stone Age

Bandas mais populares: The Strokes, The Vines, Yeah Yeah Yeahs, Interpol, Libertines e White Stripes, Queens of the Stone Age e The Mars Volta.

Indie Rock: O indie rock dessa decada (que se afastou completamente da proposta original de rotular bandas auto-produzidas) sao marcadas pelo revivalismo dos anos 80, teclados, guitarras angulares e batidas dancantes, uma mistura de tudo que ocorreu na decada dos 80: Gang Of Four, Blondie, Joy Division. Alguns exemplos desse estilo: Franz Ferdinand, Bloc Party, Kaiser Chiefs etc.

Electro-Rock: Um dos estilos mais originais da decada. o Electro-Rock tem como principal caracteristica, obviamente a mistura da musica eletronica com o rock. Apesar de ja existir esse estilo, ele ganhou massificacao nesta decada. O estilo se dividiu em varios como o Disco Punk (a mistura de batidas da era disco com o punk do anos 70) e a New Rave, um estilo de Electro-Rock que comecou em Londres e tem como percussores as bandas: Klaxons e Shitdisco. A New Rave tem como maior caracteristica a mistura do PunkRock Funk e Samples de musica eletronica.

Post rock: é um estilo de rock oriundo do início dos anos 90, quando algumas bandas iniciaram uma ousada proposta de unir elementos do rock alternativo com o rock progressivo. Slint foi considerada a banda precursora do estilo.

Fonte: Wikipédia

@larissaomfaria

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

"Um simples cérebro, sendo bem mais longo do que o céu, pode acomodar confortavelmente o intelecto de um homem de bem e o resto do mundo, lado a lado." Emily Dickinson
"Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos." Nelson Rodrigues
"Cada um pense o quiser e diga o que pensa" Espinosa
"O animal satisfeito dorme" Guimarães Rosa
%d blogueiros gostam disto: