Beto

Vi aqui

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

@giselecgs

Quadrilha

Quadrilha

João amava Teresa que amava Raimundo que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili que não amava ninguém. João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento, Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia, Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes que não tinha entrado na história.
Carlos Drummond de Andrade

Clique aqui para ouvir o próprio poeta recitando este poema.

Quadrilha

A foto é daqui

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

@giselecgs

Heart/brain

heart/brain

Daqui

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

@giselecgs

Corazón vs Cerebro

Corazón vs Cerebro Lucha Libre PosterDaqui

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

@giselecgs

Assista a aula: Fisiologia do amor, paixão e do sexo

Fisiologia do amor, da paixão e do sexo

A paixão é uma questão sensorial, por isso ela explode e acaba rapidamente. A afirmação foi feita pelo professor Miguel Arcanjo Áreas, do Instituto de Biologia (IB) da Unicamp, que iniciou sua aula magistral, no Ciclo Básico 1 da Unicamp, cantando a música Espelhos d’água, de Beto Guedes. Alunos sentados até nas escadas e corredores da sala se animaram com o evento, que contou com uma exposição multimídia, em que foram exibidos vídeos e músicas.

O evento ocorreu no âmbito do projeto “Aulas Magistrais”, idealizado pela Pró-Reitoria de Graduação (PRG) da Unicamp. “Nós convidamos professores da Universidade para dar aulas sobre um assunto que querem e dominam. Depois as aulas são disponibilizadas na internet de modo a formar um banco de dados de conteúdo em português”, relatou o pró-reitor de Graduação, Marcelo Knobel antes da aula.

Referência no IB por suas aulas e por seu entusiasmo ao ensinar Fisiologia e Biofísica, Áreas abordou os três tópicos da palestra à luz da fisiologia, ciência que identifica o fenômeno fisiológico e busca sua explicação no organismo íntegro. De forma lúdica o docente falou sobre as substâncias mobilizadas no corpo humano, quando as pessoas se apaixonam, amam e se relacionam sexualmente. “A gente se apaixona por uma imagem que formamos ao longo do tempo. Quando uma pessoa parecida com esse padrão que criei passa por mim, me apaixono por ela. O que leva a gente a se apaixonar? Feniletilamina e serotonina.” Estas substâncias são hormônios produzidos pelo corpo no cérebro, cujos níveis variam de acordo com a presença da pessoa que é objeto da paixão.

O amor, por sua vez, é conduzido pelos hormônios dopamina, ocitocina e vasopressina. “Estas substâncias são liberadas por estímulos dos quais eu não tenho controle. Sou refém do amor. O amor transcende o sensorial.” Já o comportamento sexual envolve todos os sentidos, além da expressão corporal e da história de vida dos amantes.

Fonte: Portal Unicamp

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

@giselecgs

Love love love

Daqui

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

@giselecgs

Brain love

Daqui

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

@giselecgs

Snail in love

Daqui

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

@giselecgs

A química por trás do amor

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

@giselecgs

Heart 17 x 1 Brain

love

Daqui

♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

@giselecgs

Entradas Mais Antigas Anteriores

"Um simples cérebro, sendo bem mais longo do que o céu, pode acomodar confortavelmente o intelecto de um homem de bem e o resto do mundo, lado a lado." Emily Dickinson
"Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos." Nelson Rodrigues
"Cada um pense o quiser e diga o que pensa" Espinosa
"O animal satisfeito dorme" Guimarães Rosa
%d blogueiros gostam disto: