Existe distinção entre sentimentos e emoções?

Emoção: definição corrente em neurociências

São vários os conceitos atribuídos ao conceito de emoção, porém de acordo com o ponto de vista biológico, a emoção é definida como um conjunto de reações químicas e neurais subjacentes à organização de certas respostas comportamentais básicas e necessárias à sobrevivência dos animais. Há dois aspectos relevantes nessa definição:
1) a emoção possui um substrato neural que organiza tanto as respostas aos estímulos emocionais quanto a própria percepção da emoção;
2) as emoções tem uma função biológica, ou seja, são importantes para que os animais apresentem respostas comportamentais adequadas a certas situações, aumentando suas chances de sobrevivência.
Um animal que não possua comportamentos de medo diante de um predador está em desvantagem, já que essa postura possibilita sua sobrevivência, assim como em humanos, que precisam moldar seus comportamentos em diversas situações para obterem sucesso.
Em humanos, existem sistemas neurais mais complexos que permitem respostas bastante variadas, facilitando a adaptação ao ambiente, e também, para os humanos, a emoção tem um fundo subjetivo muito grande que a torna uma experiência única em relação aos comportamentos demonstrados por outros animais.
As emoções costumam ser classificadas em:
1) emoções primárias;
2) emoções secundárias ou sociais;
3) emoções de fundo.

1) emoções primárias: são consideradas inatas ou não-aprendidas, ou seja, são emoções comuns a todos os indivíduos da nossa espécie, independentemente de fatores socioculturais. Seis emoções são consideradas primárias: alegria, tristeza, medo, nojo, raiva e surpresa.
2) emoções secundárias ou sociais: são mais complexas e dependem de fatores socioculturais. São emoções que variam amplamente com a cultura, com a experiência prévia e com a época em que o indivíduo está inserido.Exemplos: culpa, vergonha, simpatia, compaixão,embaraço,orgulho, inveja, gratidão, admiração, espanto, indignação, desprezo.
3) emoções de fundo: estão relacionadas com o bem-estar, mal-estar, com a calma ou tensão. Os estímulos indutores dessas emoções usualmente são os internos, produzidos por processos físicos ou mentais contínuos que levam o organismo a um estado de tensão ou de relaxamento, fadiga ou energia,ansiedade ou apreensão.Nesse tipo de emoção, o papel principal é desempenhado pelo meio interno e pelas vísceras, embora se expressem em alterações complexas musculoesqueléticas, tais como variações sutis na postura do corpo e na configuração global dos movimentos.

Emoções e Sentimentos segundo Antonio Damásio

Como o subtítulo anuncia, as definições, hipóteses, raciocínios, conclusões serão baseados nos estudos do neurologista e autor português (atualmente radicado nos EUA) Antonio Damásio.
Segundo ele, a dor e o prazer são ingredientes essenciais dos sentimentos. E para controlar diferentes sentimentos, há sistemas cerebrais diferentes.
A distinção entre emoções e sentimentos pode ser evidenciada, em casos clínicos em que pacientes perderam a capacidade de exprimir emoções e que assim também não conseguiam expressar os correspondentes sentimentos, porém alguns outros pacientes eram incapazes de possuir sentimentos, entretanto conseguiam expressar comportamentos emocionais, ou seja, é possível exibir uma expressão de medo, mas não sentir o medo.
Assim, “os sentimentos são a expressão do florescimento ou do sofrimento humano, na mente e no corpo”, “os sentimentos podem ser, e geralmente são, revelações do estado da vida dentro do organismo”.
A emoção e as várias reações com ela relacionadas estão alinhadas com o corpo, enquanto os sentimentos estão alinhados com a mente.
Essa tentativa de explicar a biologia das emoções e dos sentimentos têm resultados práticos, por exemplo, a descoberta de tratamentos eficazes de algumas das principais causas do sofrimento humano: dor e depressão.
Espinosa dizia: “O amor nada mais é do que um estado agradável, a alegria, acompanhado pela ideia de uma causa exterior”, ou seja, a alegria era uma coisa e o objeto que causava a alegria era outra coisa. Espinosa sabiamente, também afirmou que “ A mente humana é a ideia do corpo humano”, essa informação é bastante compatível com as idéias atuais de emoções e sentimentos, onde os processos mentais se alicerçam nos mapeamentos do corpo que o cérebro constrói, as coleções de padrões neurais que retratam as respostas aos estímulos que causam, então, as emoções e os sentimentos.
Existe uma cadeia complexa de acontecimentos no organismo que começa na emoção e termina no sentimento, há uma parte do processo que se torna pública (emoção) e uma parte que sempre se mantém privada (sentimento). Conforme Damásio, “As emoções ocorrem no teatro do corpo.Os sentimentos ocorrem no teatro da mente.”

Por que as emoções precedem os sentimentos?

Têm-se emoções primeiro e sentimentos depois, porque na evolução biológica as emoções vieram primeiro e os sentimentos depois. As emoções foram construídas a partir de reações simples, que promovem a sobrevida de um organismo e que foram facilmente adotados pela evolução.
No curso da evolução biológica, o equipamento inato e automático do governo da vida -a máquina homeostática- tornou-se muito sofisticado.
Pode-se imaginar a máquina da homeostasia com uma árvore bem alta e frondosa em que os variados ramos são os fenômenos automáticos da regulação da vida.

“Árvore” de Damásio

Os sentimentos suportam o nível de regulação homeostática que se segue ao das emoções propriamente ditas. Os sentimentos são a expressão mental de todos os outros níveis da regulação homeostática.
Assim, para concluir:

O que é uma emoção?

Um emoção propriamente dita é uma série de respostas químicas e neurais que formam um padrão diferente.
As respostas são produzidas quando o cérebro normal detecta um estímulo-emocional-competente (um EEC), o objeto ou acontecimento cuja presença real ou relembrada desencadeia a emoção. As respostas são automáticas.
O cérebro está preparado pela evolução para responder a certos EEC com repertórios de ação específicos. Mas a lista dos EEC não se limita àqueles que foram prescritos pela evolução.Inclui muitos outros adquiridos pela experiência individual.
O resultado imediato dessas respostas é uma alteração temporária do estado do corpo e do estado das estruturas cerebrais que mapeiam o corpo e sustentam o pensamento.
O resultado final das respostas é a colocação do organismo, direta ou indiretamente, em circunstâncias que levam à sobrevida e ao bem-estar.

E quanto aos sentimentos?

Um sentimento é uma percepção de um certo estado do corpo, acompanhado pela percepção de pensamentos com certos temas e pela percepção de um certo modo de pensar. A origem das percepções que constituem a essência dos pensamentos é clara:o corpo é seguidamente mapeado num certo número de estruturas cerebrais.Os conteúdos das percepções também são claros: estados do corpo retratados nos mapas cerebrais do corpo.O substrato imediato dos sentimentos é constituído pelos mapas cerebrais do corpo nos quais se encontram representados os mais diversos parâmetros da estrutura e da operação do corpo.
Ter experiência de um sentimento, tal como um sentimento de prazer, consiste em ter uma percepção do corpo num certo estado, e ter a percepção do corpo em qualquer estado requer a presença de mapas sensitivos nos quais certos padrões neurais possam ser executados e a partir dos quais certas imagens mentais possam ser construídas.
O conteúdo essencial dos sentimentos é um estado corporal mapeado num sistema de regiões cerebrais a partir do qual uma certa imagem mental do corpo pode emergir. Na sua essência, um sentimento é uma ideia, uma ideia do corpo, uma ideia de um certo aspecto do corpo quando o organismo é levado a reagir a um certo objeto ou situação.Um sentimento de emoção é uma ideia do corpo quando este é perturbado pelo processo emocional, ou seja, quando um estímulo emocional competente desencadeia uma emoção.

Portanto, os sentimentos baseiam-se em representações integradas do estado da vida pari passu com os ajustamentos necessários para que esse estado seja compatível com a sobrevida. O corpo e as suas partes constituem a origem dos sentimentos.Os conteúdos essenciais dos sentimentos são as configurações do estado do corpo que os mapas somatossensitivos representam.

REFERÊNCIA

Neurociência da Mente e do Comportamento, Roberto Lent.
Em Busca de Espinosa: prazer e dor na ciência dos sentimentos, Antonio Damásio.

@giselecgs

About these ads

4 Comentários (+adicionar seu?)

  1. akimneto
    set 20, 2012 @ 16:37:26

    Muito bacana o texto.
    Existe uma diferença muito clara principalmente quando estamos com um cliente no consultório vendo que ele está tendo vários comportamentos, mas quando perguntamos o que sente ele diz: “ã, como assim, estou bem!”

    Resposta

  2. Edson Pedro
    dez 03, 2012 @ 13:18:41

    Exemplificando:O Amor ´eum sentimento:a paixaõ é uma emoçaõ.

    Resposta

  3. Edson Pedro
    jan 03, 2013 @ 14:44:38

    As emoções saõ adquiridas socilmente, eos sentimentos expressam a individualidade de quem o sente.

    Resposta

  4. francisco
    abr 08, 2014 @ 09:47:26

    gostei bastante dos vossos ensinamento,ajudaram na explicasao destes conceitos e diferenxa dos mesmo vou continuar a ler

    Resposta

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

"Um simples cérebro, sendo bem mais longo do que o céu, pode acomodar confortavelmente o intelecto de um homem de bem e o resto do mundo, lado a lado." Emily Dickinson
"Deve-se ler pouco e reler muito. Há uns poucos livros totais, três ou quatro, que nos salvam ou que nos perdem. É preciso relê-los, sempre e sempre, com obtusa pertinácia. E, no entanto, o leitor se desgasta, se esvai, em milhares de livros mais áridos do que três desertos." Nelson Rodrigues
"Cada um pense o quiser e diga o que pensa" Espinosa
"O animal satisfeito dorme" Guimarães Rosa
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 482 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: